sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Surpresas

Essa mulher veio do nordeste, mocinha, ainda, para casar.
Teve filhos, um foi doente do coração teve que ser operado com meses de vida.
O marido foi atropelado, vive entre um hospital e outro.
Devota de tudo quanto é santo, acredita que Deus olha por ela, por sua família.
Vira e mexe ela vai no padre Marcelo, para Aparecida e outros santuários e igrejas.
Tem uma dificuldade para entender as coisas práticas da vida, precisa que as pessoas à sua volta traduzam o significado de muitas coisas, precisa que leiam as bulas e expliquem sua serventia.
Uma pessoa de grande coração. Sempre tem um santinho na bolsa para presentear amigas.
Tem, o quê eu chamo de sorte, joga no bicho, ganha, no bingo, sempre ganhava, ela diz que só ganha o quê precisa.
Trabalha a anos com uma família, passaram uns apertos, ela ficou lá firme, sabia que as coisas iam melhorar, arranjou outro emprego, uns bicos extras, foi segurando a onda.
Mas essa história toda é tão parecida com tantas outras, há tantas mulheres assim, guerreiras.
O interessante é que sempre há algo que se revela, assim meio sem querer.
Ontem ela comentou, "se eu tivesse oportunidade, eu gostaria de assistir a Madona no Morumbi. Eu gosto da Madona há muitos anos!"
Ai que está a graça da vida, ela gosta da Madona e pronto, o que dizem as letras? "Sei não, eu gosto de ouvir!"

4 comentários:

Ana Barros disse...

hahaha As pessoas são mesmo muito surpreendentes ...
Acredita que eu abomino as heresias da Madonna nos shows ? Mas eu curto a música dela. Aliás, quem não curte, né ?!

Ice Ice Baby disse...

eu gosto..mas esse lance com os ingressos me broxou legal com ela..

Paola disse...

Testando, testando.

Anônimo disse...

Estou tentando arrumar essa coisa, vamos ver!