terça-feira, 10 de agosto de 2010

Desintoxicação


Durante um tempo abandonei minha proposta de escrever regularmente, nem tinha me dado conta, de repente percebi que eu havia substituído esse exercício por um vício, e vício é assim, começa de mansinho e vai se acomodando, vai transformando a vida numa obrigação, você acaba escravo daquilo, sem perceber.
Vício é vício, de alguma forma é prejudicial, seu antônimo é virtude!
Ter um blog onde eu possa expressar minhas ideias, meus pensamentos, buscar nas minhas experiências diárias exemplos que possam me ajudar a refletir sobre a vida, pode ser que não chegue a ser uma virtude, no entanto, quando um jogo de internet passa a fazer parte da sua vida, a ponto de fazer com que você adapte sua rotina às exigências do aplicativo, isso é vício, fazer contas sobre quanto tempo você esperar para que alguma coisa acabe, isso é vício, quando você pretere a convivência com outras pessoas às obrigações impostas pela "brincadeira", isso é vício.
Estive viciada em um aplicativo do FaceBook, tão inocente, tão fofinho, mas tão exigente, tão imperioso, todo cheio de regras que estavam me prejudicando, percebi que quando comecei tudo era brincadeira, oba-oba, fiz amigos virtuais para poder galgar níveis mais elevados, ficava de prontidão para ganhar presentes, ajudava os companheiros, sempre esperando uma gratificação. Otimizei ao máximo todas os recurso, tudo para chegar a um nível mais alto. Nada podia sair dos eixos para não perder a plantação...
No começo era fácil, depois a coisa foi ficando cada vez mais complexa, não basta apenas a disposição para brincar, há quem despenda dinheiro para comprar créditos e jogar mais, e ganhar mais e subir mais alto... ai a brincadeira vira outra coisa, serviço, quem sabe?
Sou competitiva sim, ariana, do elemento fogo, regida por Marte, quando jogo, jogo para ganhar, mas quando percebi que outros jogadores estavam indo rápido demais, fiquei bastante decepcionada, o legal do jogo é a igualdade de condições, ou não?
A questão do uso de dinheiro foi apenas uma das razões, outras são mais íntimas, percebi que estava desenvolvendo alguns sentimentos esquisitos, ficava furiosa quando não ganhava o que estava precisando, criei um perfil falso para mandar as coisas que fossem necessárias.
Finalmente, o próprio administrador deu a facada final, de tempos em tempos são lançados novos desafios, novas construções, coisas que não servem para nada, só dão trabalho e nada mais, no prazo de quinze dias eles lançaram três desafios e que transformou a brincadeira em escravidão, sempre com regras obscuras, impossíveis de serem entendidas...
Uma "vizinha" que estava bem adiantada, de repente aviso - assim de supetão - deletei minha Fazenda!
Foi aí que uma voz, bem forte gritou lá do lado de dentro - olha só, ela deletou, e você? Vai continuar correndo atrás do nada? Tentando agradar gente que você nem conhece? - e eu daqui do meu canto, pensei, é mesmo, não é? Por conta dessa bobagem você desviou-se do seu objetivo, quer saber, fui!
E também deletei, absolutamente apagada, não sobrou nada... nem meu nome na lista de vizinhos...
É uma besteira, mas estava precisando disso para sentir o meu próprio poder, minha própria vontade.... e lembrar que eu tenho auto-crítica o suficiente para saber até onde eu quero ir!
Ah! Antes que eu esqueça... abandonar um vício não é fácil, mas não é impossível!
E além de tudo, ter argumentos, muitos fortes para brecar alguns exageros que aparecem por ai.

6 comentários:

Elizabete disse...

Olá Paola,
minha filha também pode votar, inclusive tem título de eleitor!!Sei bem essa sensação de vício, principalmente se é algo que anestesia por alguns instantes da face cruel do mundo.Sou viciada em protelar tudo aquilo que antecede algum momento realizador, como terminar de ler aquele livro interessantissimo, ou organizar minha vida academica ou doméstica!! Falando assim começo a pensar que sou louca!! Quero dizer "morro de inveja"por você estudar e morar nos dois países que meus filhos sonham em conhecer!! Boa sorte com o blog e parabéns! Seja feliz! Elizabete.

Paola disse...

Pois é... eu também estava achando uma beleza, até que comecei a ter sentimentos muito reais e pouco construtivos... não é fácil não, mas é preciso reagir.
No dia que deletei a fazenda tive um insight, me senti usada, como massa de manobra, afinal há quem ganhe dinheiro real com nosso vício, como eu sou rebeldo resolvi acabar com isso!
Voltei a ler como antes, voltei a escrever como antes e melhor, não fico contando os minutos para colher abobrinhas!

Aliciene disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Contar o tempo pra colher abobrinhas é o MÁXIMO!

delfina.mary disse...

Oi Paola
Como se deleta a farm?Voce pode me dar a dica.
Obrigada
Delfina Mary

Paola disse...

Oi Delfina!
Claro que posso, é fácil,
vc entra em "conta" na barra azul, no mesmo lugar onde tem o "sair"
depois "configurações de aplicativos"
lá vc vai encontrar a lista com todos os aplicativos, para deletar é só clicar no X, pronto!
Boa sorte,
PAola

delfina.mary disse...

Obrigada Paola.Está feito.