quinta-feira, 12 de março de 2009

Homem Lento


Paul, um homem solitário que depois de perder uma perna num acidente, vai entrando em contato com suas próprias carências, dúvidas e fraquezas.
Com uma narrativa direta, questões vão sendo apresentadas, exigem o posicionamento dele, que se considera no fim da linha.
Minha veia resenhista, acaba por aqui, o texto é objetivo, não se perde em detalhes sem importância. Eu gosto de texto assim, sem muita descrição, sem floreamento.
O foco está no personagem, todo resto trabalha em função de explicar o seu mundo interior, desejos e sentimentos.
Por agora é só!

Um comentário:

LuMa disse...

Valeu pela dica, Paola. Como leitora com tendência a livros de não-ficção ou ficção de textos enxutos, é possível que me identifique com a linha.

Bom fim de semana pra vc!