terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Pedagogia Demagógica


Esse tema é compatível comigo, com as coisas que eu penso, que sinto e que em outros tempo estudei, acreditei e fiz.
Já faz, mais de dez anos, que se fala nas tais de "Inteligências Múltiplas". Em 1997, o próprio Harold Gardner veio ao Brasil, deu palestras, autografou livros, concedeu entrevistas.
Passei três dias, sentada no auditório do Mazoud Plaza ouvindo as coisas que ele tinha a dizer, apesar dos enjôos causados pela gravidez, foi maravilhoso.
As Inteligência Múltiplass, assim como com o tal do "Sócio-Construtivismo", são talvez as expressões mais utilizadas pelo pessoal da educação, e talvez na mesma medida as menos aplicadas.
Fico pensando no resultado do ENEM, nas mobilização do Vestibular e só consigo pensar na quantidade de energia desperdiçada!
Não estou discutindo a escola, nem tão pouco o conteúdo, estou pensando na forma.
Se todos sabemos que cada pessoa tem uma maneira de pensar, sentir e agir, única e diferente das outras pessoas, qual a razão do Ensino Unificado?
Será mesmo que todo mundo precisa estudar toda a matéria na mesma intensidade?
Acho que esta é a razão dos índices tão baixos nas regiões Norte e Nordeste.
Será mesmo que todo mundo têm que aprender Química, Física e Matemática com a mesma intensidade? Todo mundo têm que ler os mesmos livros, sempre? Isso é garantia?
O Brasil precisa crescer, erradicar a miséria, o anlafabetismo, e só investindo na Educação que será possível alguma mudança, mas a mudança têm que começar pela Educação.
Os recursos públicos devem contemplar o Ensino Fundamental e Médio, na capacitacão dos professores e reorganização dos currículos, revisão dos conteúdos. A avaliação criteriosa das habilidades necessárias para o indivíduo que queremos criar.
Infelizmente a Pedagogia está cheia de jargões muito fáceis de serem usados em discursos vazios, tão pouco usadas em ações efetivas e transformação social.

2 comentários:

Milena disse...

Concordo, condordo e concordo!
Qdo fiz intercâmbio, no segundo colegial, fiquei maravilhada: A partir do primeiro colegial os alunos escolhem a maioria das matérias que querem seguir, só matemática e inglês eram obrigatórias!
Isso não é tudo, mas é uma forma de diferenciar!
Ah, e lá tb não tem vestibular né? Vestibular é um horror! Eu sou totalmente contra!
bjo!

Paola disse...

Me parece mais honesto!
Na vida real quantas vezes vc precisou saber a diferença de uma Gminosperma de uma angiosperma?
E Logarítmo? Vc usou alguma vez?
Sempre senti falta de mais filosofia, mais história, mais arte, mas a escola não tem espaço para issso!

PAola