quarta-feira, 8 de abril de 2009

Copy/ Paste (de novo?)


"Todo ser humano é um resultado de pai e mãe. Pode-se não reconhecê-los, não amá-los, pode-se duvidar deles. Mas eles aí estão: seu rosto, suas atitudes, suas maneiras e manias, suas ilusões e esperanças, a forma de suas mãos e de seus dedos do pé, a cor dos olhos e dos cabelos, seu modo de falar, suas ideias, provavelmente a idade de sua morte, tudo isso passou para nós. ..."

Ontem desisti de ler "A Quarentena", Le Clézio, pode ser que um dia eu tente de novo, agora não consegui. Apesar de me sentir culpada, não adianta, o livro é emprestado. Com um pouco mais de calma eu terminaria.
Mas as coisas são assim, ao devolver o livro na biblioteca, nem estava pensando em pegar outro, ao bater o olho na prateleira, "O Africano", estava lá me esperando. Peguei.
Ao abrir o livro encontro o parágrafo acima , que não termina ai, continua assim:
..."Por muito tempo sonhei que minha mãe era negra. Inventei-me uma história, um passado, para escapar da realidade em meu retorno da África, neste país, nesta cidade onde eu não conhecia ninguém, onde me tornara um estrangeiro. Depois descobri, quando meu pai, na idade da aposentadoria, retornou para viver conosco na França, que o Africano era ele. Foi difícil admitir isso. Tive de voltar atrás, de recomeçar, de tentar compreender. Em memória disso escrevi este pequeno livro.

Essa palavras fizeram todo o sentido, afinal não é isso mesmo que acontece? Lacunas devem ser preenchidas, se a realidade não está disponível, sempre encontramos uma maneira de ocupar o espaço com que somos capazes de supor.
Fiquei aqui imaginando que talvez meu movimento de registro seja um pouco o desejo de não deixar vazios onde ainda há história, talvez ainda, eternizar momentos que vão se perdendo no tempo, na infinita roda dos esquecimentos do cotidiano.

Um comentário:

Ice Ice Baby disse...

ele esconde um anel de noivado no bolso da calça e pede pra ela procurar pra ver se não tem nada nos bolsos antes de jogar fora...

ela cai no choro e eles casam..mó chato isso..pq eles eram felizes sem um papel...pq precisam disso?!!