quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Muito estranho, mesmo

A tábua de passar (roupa, claro!) desmilinguiu, se decompôs, no sentido estrito da palavra, eu garanto. Tábuas de passar roupa têm uma vida útil limitada, algumas resistem mais, outras menos. Já usei de metal, de madeira, caras e baratas, o certo é que são degradáveis, elas vão arrebentando, estragando e sem conserto possível.
A minha esperou que eu precisasse dela e arrebentou enquanto eu estava no meio da operação de esticamento de uma peça de suma importância, enfim, é hora de providenciar uma nova! (Veja que a Luiza Brunet também passa roupa! Assim parece que ela é a passadeira do Amaury Jr! Tudo pelo glamour do blog!)
Parece fácil, aqui, bem pertinho de casa tem uma loja de utilidades domésticas, arapuca das boas, tem de tudo que é mais caro e inútil. Me apresentaram uma tábua cuja maior vantagem era o mecanismo de desdobramento, o vendedor levou um baile do tal equipamento, o qual elevava o custo do referido item às alturas. Achei que, se nem o vendedor era capaz e demonstrar as facilidades prometidas, imagine se em casa a coisa toda iria funcionar. Fiquei imaginando o tempo que levaria para dar conta da função. Achei melhor ir a outro estabelecimento.
Nessas horas, quando não tem outro jeito, o último recurso é o Extra, sei que lá há todo tipo de utilidades, vários preços, muitas marcas.
Ao longo desses vinte e um anos comprando tábuas e ferros de passar, já adquiri uma certa experiência e sei que mesmo se tratando de Extra é preciso ir ao lugar certo, o Extra Morumbi é muito chique para esse item, quando há esse tipo de coisas é sempre muito caro, afinal são donas-de -casas do Morumbi que vão ali, então vamos ao Taboão da Serra, onde ? Assim parece que é no fim do mundo, e é, mas eu moro no fim do mundo! Quando eu era adolescente, a coisa mais difícil era arrumar carona, todo mundo dizia que era longe! Namorado com carro, disposto a fazer toda a baldeação necessária era coisa valiosa!
Já no Taboão, descubro que de fato lá havia uma variedade enorme, das tábuas auto-passantes da fértil imaginação do pessoal do marketing, até as velhas e confiáveis tábuas de madeira mesmo sem nenhum truque, com um preço também confiável, pois uma tábua custando R$19,99, não me pareceu muito firme!
Acabei comprando a mais pesada de todas, e de preço mediano.
Ai que começa, então a verdadeira aporrinhação, a fila no caixa do Extra Taboão. Há uma fila para até dez ou vinte produtos, cercadinha por aquelas fitas em forma de cobrinha, mas havia muito mais gente, e a fila continuava mesmo a cobrinha tendo acabado. Preferi, então uma fila normal, já que não podia entrar na fila preferencial, bem que eu pensei em começar a mancar ou inchara a barriga, mas não sei quanto tempo consigo ficar fingindo, escolhi uma com uma quantidade, que julguei razoável de carrinhos não muito cheios.
A operadora, parecia estar em outro planeta, ela limpava a mão a cada produto registrado, sentada, a imagem da calma, nada abalaria seu ritmo, quase morrendo, ainda bem que já inventaram o leitor ótico! Se fosse no tempo do registro, um a um, via teclinhas, ainda estaria lá!
Ao final de uma compra, um capítulo à parte, o pagamento, nunca pensei ser possível demorar tanto!
O mais incrível é que ninguém reclama, ninguém acha ruim que dois terços dos caixas estejam fechados, ninguém acha ruim de ficar numa fila durante 40, 40 minutos esperando!
Quando eu falei que era um absurdo, uma lá de trás se fez de rogada, ela não precisava disso! Eu, besta, achei que ela concordava comigo, completei, ninguém merece uma fila dessas, ela disse que era o meu nervosismo que incomodava!
Eu enlouqueci? De vez? Ninguém vai falar nada? Todo mundo acha isso normal? O pessoal gosta de uma fila, né?
Não estou aqui dizendo que é cada um por si, para furar fila, acho que todos merecem respeito e uma fila desse tamanho não é respeitosa com ninguém, ter fila especial é uma maneira de escamotear a falta de caixas, não de funcionários, pois nesses tempo todo, havia um monte de funcionários passeando, conversando, passando por cima dos clientes, com cara de muito ocupado, sabe?
Mas a outra achou que eu estava errada, só dá para rir, explicação está ai, as pessoas acham que é falta de educação reclamar pelo bom atendimento. A única maneira de reclamar é através do formulário que é depositado em uma urninha escondida num canto . Mas o pessoal gosta de fila, né? Vou fazer uma experiência, vou ficar parada na frente de uma porta qualquer, só para ver quanto tempo leva para formar uma fila.

3 comentários:

Rita de Cássia disse...

Oiiiiiiiiiiii!!!!
NOssa, eu tava com uma saudade de voce! Tem tempos quenão venho aqui e hoje fiquei só lendo tantos textos lindos! Nem te desejei feliz natal e feliz ano novo! Desejando agora, quye voce tenha saúde, o mais importante nesta vida! Beijos!
Rita

Paola disse...

Obigada Ritoquita!
Vc está curtindo a luiza, aposto!
Bom ano pra vc tb!

Beijocas

PAola

intelligence disse...

I will pass on your article introduced to my other friends, because really good!
wholesale jewelry